27 de fevereiro de 2009

ótimo final de semana!!

hoje li para Francisco:

'Calhou que para mim não veio coisa fácil. Desde sempre foi assim. Uma sensação de estar só, um sentimento de não ser. Até entender que eu estava mesmo era em minha boa companhia. Mas ela se ausenta, vez por outra. E assim se seguiu a vida: a me mostrar que eu não iria pela boa e velha estrada. Eu pegaria os atalhos. Às vezes me pego querendo ser como, querendo ser que nem. Mas quando chego perto, descubro um todo mundo tão igual. No desejo de ser e não ser, de ir e não ir, na vontade de ser livre. No não saber o que é ser livre. Não saber o que é – um não saber. Tem hora que eu penso ter medo do que não sei. Depois eu me lembro: o que me dá medo mesmo é ter certeza. Que a minha sede é de vida e eu nasci agora há pouco.'
...
e foi até reconfortante saber qua não sou a unica! (foto daqui)

26 de fevereiro de 2009

crianças prodígio


o ministério da saúde adverte: fazer isso em casa sem a supervisão de um adulto, pode ser prejudicial a monotonia.

25 de fevereiro de 2009

20 de fevereiro de 2009

enjoy the silence

words like violence, break the silence. come crashing in into my little world. painful to me, pierce right through me. words are very unnecessary, they can only do harm. (foto daqui)

19 de fevereiro de 2009

decadence avec elegance

a que ponto pode chegar o ser humano? michael jackson, pirou tanto na sua idéia infantil de peter pan, fez tanta bobagem ao longo de sua vida, que agora, só mesmo vivendo da sombra do que um dia ele já foi pra tentar se reerguer um pouquinho. um dos maiores ícones da musica pop mundial de todos os tempos, só pode ser comparado em grandeza, a madonna. ela, chega aos 50 anos gloriosa, no auge de sua carreira, faturando como nunca ninguém jamais faturou no mundo da música com sua última turnê hard candy. enquanto ele, também chega aos 50, mas leiloando objetos pessoais pra tentar levantar uma graninha e acertar as contas com alguns de seus credores. owful! veja os objetos que serão leiloados aqui.

brincando de massinha

trabalho de meredith dittmar

18 de fevereiro de 2009

porque me arrasto a seus pés?

não me lembro de onde peguei esta foto, provavelmente daqui.

das coisas que eu gosto


minha metade mais brega não me deixa nunca esquecer que eu a-do-ro whitney houston e a trilha sonora de the bodyguard inteirinha pra cantar no chuveiro ou fazendo uma bela faxina.

menina superpoderosa

eu trabalho com dois homens aqui no escritório. e só. temos a mocinha da limpeza por algumas horas, três vezes por semana e é tudo. nenhuma colega de trabalho, uma recepcionista, telefonista, nada. os assuntos se resumem a trabalho, política, trabalho de novo, carros, política de novo e viagens, muitas viagens, já que os dois viajaram todo o mundo por diversas vezes e conseguem detalhar a melhor padaria de esquina da frança, o restaurantezinho mais aconchegante e barato de roma, ou o melhor local pra se conferir a arquitetura de gaudí na espanha. argh! disgusting... e eu, na minha mais ínfima mediocridade, só queria alguém pra bater um papo mulherzinha. alguém que pudesse compartilhar comigo as agruras da escola nova do filho, o drama dos períodos estendidos e da perua nova. ou pra me ouvir reclamar do pedreiro porcalhão que encardiu o piso do apto. novo. ou simplesmente pra tomar sorvete olhando vitrine enquanto faz hora no almoço, saber os últimos lançamentos da natura e ver o livrinho da avon, ou palpitar sobre a vida alheia. coisas que só mesmo uma outra mulher pra entender a falta que faz. (foto daqui)

17 de fevereiro de 2009

criadores e criaturas

em tempo de oscar, a vanity fair deste mês faz um ensaio com os principais indicados deste ano. diretores e seus pupilos em fotos de annie leibovitz.

cry baby

ver um homem chorar é uma das coisas mais belas e singelas que existem. a vulnerabilidade do choro é, e sempre foi coisa de mulher. e talvez por isso seja tão tocante ver um homem num momento de tamanha fragilidade. homens e mulheres são seres muito distintos, mas complementares em sua existência. o choro nos aproxima, e nos torna semelhantes. mas nunca iguais. sam taylor-wood clicou alguns dos homens hollywoodianos mais interessantes em alguns desses momentos. pra mais clique aqui.

13 de fevereiro de 2009

be my valentine

aqui no brasil, o dia dos namorados é comemorado em 12 de junho por causa do santo antônio. mas lá fora, nos eua e em alguns países da europa, o santo padroeiro dos apaixonados é são valentino, e seu dia é comemorado amanhã, 14 de fevereiro. feliz dia dos namorados onde quer que vc esteja! (pintura de alyssa monks)

sexta-feira 13

cenas do filme corpse bride de tim burton, apenas desconsiderem a música. após idas e vindas, victor, resignado, aceita se casar com emily, a noiva cadáver do título. seu gesto a liberta de sua maldição e o deixa livre para um final feliz com sua amada victoria. a cena final é sublime!

11 de fevereiro de 2009

what a f... !


além de adorar uma boa sacagem, americano adora falar palavrão em filme. no you tube você pode encontrar alguns filmes e suas 'fuck versions'. cenas editadas apenas com a palavra 'fuck' e seus derivados. o meu preferido, the big lebowski.

strawberry fields forever!

'o jornalista inglês philip norman escreveu a biografia definitiva de john lennon. para esclarecer a mente e a genialidade do artista, ele investigou a fundo pontos polêmicos de sua trajetória – a vida familiar, a dificuldade em lidar com o sucesso e as suspeitas de homossexualismo'. mais detalhes você encontra na reportagem de josé flávio júnior para a revista bravo! deste mês.

das coisas que eu gosto


mais uma promessa nórdica! e dance, dance, dance!

10 de fevereiro de 2009

david goes to hollywood


is this real life?!?!?!?!

gato escaldado tem medo de água fria?

é sabido que gatos são seres metódicos por excelência e detestam qualquer tipo de mudança. são também criaturas possessivas e adoram sua casa, seu dono, seus esconderijos secretos e suas janelas. tudo a eles pertence. por isso mesmo, uma mudança é sempre muito difícil pra um felino. e pro otto não foi diferente. nas últimas três semanas antes da mudança, minha casa foi virando uma bagunça constante. caixas cheias e vazias disputavam lugar com móveis desmontados e os cômodos foram ficando cada vez mais congestionados. no começo ele até que gostou daquele monte de caixas vazias pra se esconder, brincar e dormir e as caixas cheias viravam escadas desafiadoras. mas depois, ele foi ficando cada vez mais perdido e ansioso no meio daquela bagunça toda, passava mais tempo dormindo e se escondendo do que de costume, miava muito deixando a gente quase maluco e começou a fazer xixi em lugares inusitados. já na casa nova, ficou a maior parte do tempo escondido, parou de miar insistentemente e deixou de comer e fazer suas necessidades por um dia inteirinho. quando no terceiro dia, dois rapazes apareceram para as devidas transferências de telefone, tv e net, o pobre gato assustado com toda aquela movimentação se escondeu numa gaveta de cômoda aberta, que eu acabei fechando sem ao menos perceber a presença do bichano. algumas horas depois meu filho começa a procurá-lo sem sucesso e o desespero se instaura em nossa nova residência. procuramos em todos os cantos possíveis, por diversas vezes e nada. comida, bolinha, brinquedinho e nada. imaginamos que ele tivesse escapado pelas portas abertas e dá-lhe subir e descer escada. avisa porteiro, olha carro por carro no estacionamento, bate na porta dos novos vizinhos. meu filho colocou uma cadeira na sala, ficou com a porta aberta e deixou no tapete de entrada a vasilha de comida e a bolinha. e chorava dolorida e copiosamente. concluímos que algum novo vizinho sem escrúpulos, vendo a lânguida criatura pelos corredores não hesitou em colocá-lo porta adentro. ficamos todos muito tristes, mas meu filho ficou inconsolável. vez em quando escutávamos miados ao longe, bem ao longe, mas achávamos todos que estávamos sugestionados e que aquilo não passava de um costume. conclusão, quase oito horas depois, com as esperanças todas perdidas e enterradas, minha santa mãe resolve abrir a tal gaveta de cômoda e eis que um gato desesperado salta lá de dentro pra felicidade geral da galera lá de casa.
...
otto e seus olhos de ressaca

otto, o observador

porque me arrasto a seus pés?

(foto daqui)

9 de fevereiro de 2009

pequena notável

'vou-me embora chorando, mas com meu coração sorrindo'. hoje a portuguesa mais brasileira que o mundo já conheceu completaria 100 anos se estivesse viva. (foto daqui)

um cafézinho por favor...

... puro e extra forte. estou exausta. (foto daqui)

mudamos!

finalmente. agora atendemos de 2a. a 2a. no edifício rua do sol sito à rua dos bobos, número zero! das 39 caixas, apenas 3 continuam fechadas. final de semana de muito trabalho. trabalho pesado mesmo. mas compensador! (foto daqui)

5 de fevereiro de 2009

alfie?

assim como rodrigo santoro (um dos homens brasileiros mais bonitos na minha opinião), jude law (um dos homens ingleses mais bonitos na minha opinião) também vai interpetrar um travesti em seu próximo filme. (foto daqui)

can´t buy me love

sucesso nos anos 80 com o clássico da sessão da tarde 'namorada de aluguel' (can’t buy me love), este moço patrick dempsey é a prova viva de que o tempo e um pequenino reparo no nariz só podem fazer bem a uma pessoa.

3 de fevereiro de 2009

L.I.N.S.

... ...
...
o l.ugar de onde venho é i.ncerto, n.ão s.abido e fica longe. mas ficou agitado nos últimos tempos por conta das tempestades de verão. a população se sentiu ameaçada por tantos visitantes inesperados e houve tumulto de alguns grupos isolados. o clima era de tensão. preocupadas, as forças locais chamaram reforços da marinha e aeronáutica e a situação já se encontra sob controle. as fotos foram publicadas num jornal de circulação local, jornal debate, mas não tenho o nome do fotógrafo. eu conto o milagre, mas não conto o nome do santo!

desventuras em série

a melhor parte de uma reforma é quando ela acaba. de vez. porque quebrar tudo é o mais fácil. difícil mesmo e acertar todos os detalhes finais. é exaustivo. os espelhos de luz, o gesso do acabamento, os ralos que podem ser abertos ou fechados, os cotovelos e canos de não sei quantos quartos, a areia e o cimento que sempre acabam, manda fazer o espelho do banheiro invertendo o tamanho porque a medida foi esquecida, as tomadas de inúmeros e diversos buracos, o pedreiro, seus ajudantes e seu dialeto particular, a rebimboca da parafuseta assim ou assada e por aí vai. e a sua cabeça vira um emaranhado de coisas que só mesmo anotando no caderninho verde pra lembrar de tudo. vem a limpeza pesada e pronto. e depois da tempestade vem a bonança???? não, não, vem a mudança. e a melhor parte de uma mudança é certamente quando ela acaba. caixas e mais caixas vazias de sabão em pó, cadeiras de praia, microondas. pilhas e pilhas de caixas cheias de livros, revistas, brinquedos, louça, frágil, muito frágil, diversos. rolos de fita adesiva, canetas retro-projetoras e metros e metros de plástico bolha. alicate pra tirar os pregos dos quadros que vão agora ocupar outras paredes. e você no meio dessa bagunça toda tentando achar um guardanapo, um sapato, ou uma simples vasilha pra comer pipoca. 'ai, e o sabonete, já guardou tudo? e agora? corre lá na padaria da esquina'. (foto daqui)

porque me arrasto a seus pés?